13 de julho de 2008

ABRAÇO

Dá-me um abraço com a força com que gostas de mim. Sabes o que é um abraço? De que é feito? Sabes o que estou a pedir? Dá-me um abraço que me faça sentir que gostas de mim. Assim, sem pensares nas consequências, porque a única consequência de um abraço é o calor de dois corpos que se tocam e a força dos braços que seguram. Dá-me um abraço, não porque te peço mas porque gostas de mim. Um abraço apenas, da forma que entenderes, às horas que quiseres. Só um abraço, com a força que souberes e que me faça saber que gostas de mim. Prometo guardar debaixo da pele as marcas dos teus braços para me lembrar sempre que, longe, ainda gostas de mim.



Nenhum comentário: